Quem não deve estudar no NEC

A cultura moderna, principalmente a cultura bacharelesca brasileira, costuma dar importância demasiada ao diploma, menosprezando, por outro lado, o verdadeiro conhecimento. A primeira pergunta que se faz, quando alguém pretende se matricular em um curso, em qualquer área, é qual o proveito profissional e financeiro que se pode tirar dele.

No caso dos cursos voltados à cultura geral, é muito comum que o pretenso aluno queira saber se, com o certificado emitido pela escola, ele poderá exercer a “profissão” de sei interesse. Há também aqueles que apenas ingressam em cursos para obter o diploma para, assim, poderem exibi-los, de alguma maneira, a fim de ganhar status social, condições de emprego ou ascendência sobre outras pessoas.

Para esse tipo de aluno os cursos do NEC são altamente NÃO recomendados. Isso porque o NEC tem como preocupação principal a formação humana.

O que se espera que saiam de suas cadeiras não são profissionais, mas homens de convicção que compreendem a realidade e vivem de maneira nobre.

Sempre, ao término de seus cursos, o NEC emite um certificado. Isso apenas para atestar que o aluno passou pelas aulas ministradas e, de alguma maneira, absorveu o que fora ensinado. Porém, por não ter qualquer reconhecimento superior, tal certificado tem um valor mais sentimental que prático.

De qualquer forma, as coisas superiores parecem sempre ser, também, as mais inúteis.