Morte do espírito científico

estante-de-livrosO espírito científico, se é que um dia existiu, morreu! Aquela distância necessária ao debruçar-se sobre um tema, de onde o estudioso analisa os fatos, observa os dados e tira disso suas conclusões estreitou-se enormemente. Estão todos defendendo algo, são paladinos de alguma fé, de uma ideologia ou mesmo de uma preferência qualquer. Parece até que aquela ideia de que tudo nesta vida é política é verdadeira. Na verdade, esta, que é uma concepção puramente marxista, impregnou-se no inconsciente coletivo e, de alguma maneira, tem justificado o partidarismo científico, religioso e intelectual. Sendo assim, a sociedade perde muito, pois como confiar em cientistas, filósofos e historiadores que têm como principal objetivo defender aquilo que já escolheram de antemão?

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someonePrint this page

Deixe um comentário